Fernando Luis de Araújo Machado

Brasileiro, nascido em Garanhuns - Pernambuco, casado, três filhos. Graduado em Física pela Universidade Federal de Pernambuco (1978), Mestre em Física pela Universidade Federal de Pernambuco (1981) e pela University of California at Irvine (1984), Ph.D. em Física (1987) e Pós-Doutor (1988) pela University of California at Los Angeles - UCLA onde também atuou como Adjunct Assistant Professor.

Foi Professor no Instituto de Física da UNICAMP (09/1988-02/1989) e Professor no Departamento de Física da UFPE desde dezembro de 1989. É Professor Titular e participa dos Programas de Pós-Graduação em Física e em Ciência de Materiais da UFPE, atuando na área de Física experimental com ênfase em Magnetismo e Propriedades Magnéticas de Materiais. Dentre os principais resultados científicos obtidos destacam-se a primeira medida do calor específico em um quasicristal e a descoberta da magnetoimpedância gigante.

Contribuiu para a administração da UFPE e de Órgãos de Fomento de Ciência e Tecnologia. Na UFPE foi Coordenador dos Ciclos Geral e Básico, Chefe do Departamento de Física, Coordenador da Pós-Graduação em Ciência de Materiais, Coordenador Institucional do PIBIC, Diretor de Pós-Graduação da UFPE e Coordenador da Pós-Graduação em Física. No Estado, foi Diretor Científico da FACEPE e Gerente Geral de Política de Ciência, Tecnologia e Inovação na Secretaria de Ciência e Tecnologia de Pernambuco.

CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/4572625669922885

ResearcherID: http://www.researcherid.com/rid/A-5443-2009

Patrono

Fernando de Souza Barros

Nasceu em 8 de setembro1929 em Recife, graduou-se em Engenharia Civil pela UFPE em 1952 e Doutorou-se em Física Nuclear pela Universidade de Manchester, em 1960. Após um período na Universidade Carnegie-Mellon, em Pittsburgh, nos Estados Unidos, ingressou na UFRJ no início da década de setenta para criar o Curso de Pós-Graduação no  Instituto de Física da UFRJ. Durante 26 anos foi professor titular da UFRJ, aposentando-se em 1999. Após sua aposentadoria continuou a frequentar diariamente a UFRJ, lecionando, orientando e participando de inúmeras atividades do Instituto.

Foi membro Titular da Academia Brasileira de Ciências desde 1976 e presidente da SBF no biênio de 1983 a 1985, quando tornou-se um dos principais protagonistas do movimento para o banir armas nucleares na América do Sul, tendo recebido, em 1992, juntamente com Luis Pinguelli Rosa, Alberto Ridner e Luis Masperi o “Joseph A. Burton Forum Award”, da American Physical Society, “For laying the groundwork for the agreement between Argentina and Brazil to abstain from building any explosive nuclear device”.

Trabalhando em uma ampla variedade temática, que versou desde a formação dos núcleos leves por reações nucleares com feixes de Trítio, a utilização de técnicas nucleares (principalmente o Efeito Mossbauer) na matéria condensada, aplicações de minerais na fixação de fertilizantes, e o papel de minerais na evolução química da vida, publicou mais de 50 artigos completos em periódicos, cinco capítulos de textos especializados e participou da orientação de dez dissertações de mestrado e oito teses de doutorado. Foi Professor Emérito da UFPE. Faleceu em 8 de novembro de 2017, no Rio de Janeiro. Faleceu em 8 de novembro de 2017, no Rio de Janeiro.