Lêda Narcisa Regis

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Católica de Pernambuco, em 1967, teve formação científica iniciada no Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães (1966-1967), depois com André Furtado no Centro de Ensino de Ciências do Nordeste-CECINE (1969-70), e com Marie Raabe, Mestrado e Doutorado em Physiologie de la Reproduction na Université Pierre et Marie Curie, Paris VI (1973-1977).  Pesquisadora bolsista do CNPq (1980-2012), incluindo períodos como pesquisadora colaboradora em unidade de pesquisas em Doenças Tropicais no Centre Hospitalier-Universitaire Pitié Salpêtrière (Paris 1989), no Laboratoire de Bactéries Entomopathogènes do Institut Pasteur (Paris 1993), e na Fiocruz-PE (1989-2014).

Carreira docente como atividade principal, exercida na Universidade Federal de Pernambuco (1971-1994) como Auxiliar de Ensino, Professor Assistente, Professor Adjunto, ministrando as disciplinas Genética e Evolução, Entomogênese, Histologia Comparada, Citologia e Controle de Populações de Insetos Vetores. Chefe do Departamento de Biologia Geral (UFPE 1982-1984), do Laboratório de Entomogênese (UFPE 1985-1988) e do Departamento de Entomologia (Fiocruz-PE 1994-1999) do qual foi, juntamente com André Furtado, cofundadora. Orientadora de dezenas de alunos em Iniciação Científica, Especialização e Aperfeiçoamento. Nos Programas de Pós-Graduação em Biologia Animal-UFPE, em Biologia Celular e em Saúde Pública-Fiocruz, concluiu 18 orientações de Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado.

Como líder de grupos de pesquisa - coordenadora, ou participante de projetos em colaboração científica envolvendo Pesquisadores  de  instituições no Brasil e no exterior: Fiocruz-PE e Rio de Janeiro, UFPE, INPE, UFPR, Institut Pasteur-Paris, Papeete e Yaoundé, Wuhan Institute of Virology-China, Instituto de Biotecnologia/UNAM-México, CINVESTAV/IPN-México, CIB-Colombia, INTA-Argentina, CENARGEN/EMBRAPA-Brasília, Swiss Tropical and Public Health Institute-Suíça, Grupo Cantonale di Lavoro Zanzare-Suiça. Os projetos foram implementados com aportes financeiros do CNPq, FACEPE, FIOCRUZ, DECIT-MS, CYTED, FAO e TDR/WHO/World Bank. Resultaram, desta trajetória científica: 69 artigos publicados em periódicos científicos indexados (alguns com 92 a 98 citações), 4 capítulos de livros científicos, 36 palestras em Congressos nacionais e internacionais, 128 resumos publicados em Anais de Congressos.

Também como parte da atividade científica: revisão editorial de artigos para 10 periódicos, Membro da Câmara Técnico-Científica da FACEPE, avaliação de projetos submetidos a órgãos de fomento (principalmente CNPq), participação em bancas examinadoras de defesas de dissertações e teses, e de concursos públicos na área científica, consultoria em Controle de Vetores. Presidente do IX SICONBIOL e membro da comissão organizadora em 2 outras edições.

Os artigos publicados no período 2008-2014 referem-se ao desenvolvimento, aplicação e avaliação de um sistema de monitoramento e controle populacional de Aedes urbanos – SMCP-Aedes, empregando armadilhas e TI, envolvendo grupo amplo de pesquisadores, gestores, técnicos e agentes de serviços públicos de saúde. 

Patrono

Hélio Bezerra Coutinho

Nasceu no Recife, em 1925. Estudante de medicina, encantou-se desde cedo pela biologia. Diplomado médico em 1948, pela Faculdade de Medicina do Recife, fez treinamento durante 2 anos como bolsista em Universidades norte-americanas, onde aprendeu histoquímica com George Gomori, em Chicago, embriologia humana com Braley Patten em Michigan, histofisiologia das glândulas endócrinas com Burtan Baker, e trouxe pronta a tese de mestrado, que usou no concurso de livre-docência.

Em 1964 fez concurso para professor catedrático da Universidade Federal de Pernambuco. Ao tornar-se catedrático da Faculdade de Odontologia, fez treinamento intensivo em histologia dentária nos Estados Unidos e na Inglaterra, com apoio da Fundação Kellogg e do Conselho Britânico e recebeu daquela Fundação equipamentos que lhe permitiram instalar o Departamento de Histologia da Faculdade de Odontologia, onde professores de outras Universidades brasileiras receberam treinamento. Em 1967, convidado pelo Prof. Norman Harris participou, na Universidade de Porto Rico, do desenvolvimento de um sistema de Ensino Programado de Histologia, experiencia educacional que levou depois a Angola e Moçambique.

Aplicou este sistema na UFPE a partir de 1971 e, com os Professores Aluízio Bezerra Coutinho e André Furtado, desenvolveram o Ensino Programado de Genética, aplicado a partir de 1972. Em 1971 adotou o regime de dedicação exclusiva na UFPE e foi um dos pioneiros como pesquisador bolsista do CNPq. Fechou então o seu consultório para dedicar-se com exclusividade à pesquisa. Em 1974, como Professor convidado na Universidade de Coimbra, levou para Portugal o Ensino Programado de Histologia.  O Prof. Hélio Coutinho foi um dos membros da Comissão Provisória que, em 1969, estruturou o Instituto Biológico, atual Centro de Biociências/UFPE, juntamente com os Professores Marcionílio Lins, Dárdano de Andrade Lima, Moacir Carneiro Leão, Geraldo Mariz, Mota Barbosa e Aluízio Bezerra Coutinho. Chefiou a partir de então o Departamento de Histoquímica e Histofisiologia.

Desenvolveu pesquisas integradas sobre a função das glândulas de Brunner e sobre secreção de insulina em marsupiais, reunindo patologistas, imunologistas, morfologistas da Fiocruz, Universidades de Nottinham e de Aberdeen. Obteve suporte do CNPq, FACEPE, FINEP, CAPES, Fundação Banco do Brasil, Fundação Kellogg, União Europeia e Conselho Britânico, o que lhe permitiu montar um bem equipado laboratório de Ultraestrutura, que levou para o CPqAM-Fiocruz após sua aposentadoria da UFPE. Vice-Diretor na gestão do Prof. André Furtado (1986-1993), contribuiu de forma decisiva no planejamento e implementação do plano de recuperação desse Centro de Pesquisas. Estabeleceu convênio de cooperação científica com as Universidades de Nottinham e de Aberdeen para intercambio anual de pesquisadores. Publicou dezenas de artigos em bons periódicos internacionais.

Foi Presidente (1968-1969) da Sociedade Brasileira de Anatomia, e presidiu o VII Congresso Brasileiro de Anatomia. Em 1999 tornou-se membro emérito da Sociedade Brasileira de Biologia Celular. Faleceu em 10 de agosto de 2012.